Home

Tabagismo


A fumaça produzida no ato de fumar é prejudicial porque é constituída basicamente de: Monóxido de Carbono, um gás venenoso que reduz em até 15% o oxigênio total do sangue; Nicotina, uma substância que causa dependência física, psíquica, aumenta a freqüência cardíaca e a pressão arterial, aumentando assim o trabalho do coração; e o Alcatrão, relacionado com o aparecimento de alguns tipos de câncer, principalmente o de pulmão.

Uma pessoa fumante tem pelo menos o risco dobrado (2.14 vezes mais) de desenvolver cardiopatia. Quanto maior o número de cigarros e a duração do vício, maior será o risco.

O risco entre os fumantes de cachimbos e charutos pode ser menor do que o fumante de cigarros, porém é maior do que para os não fumantes.

Os indivíduos que param de fumar apresentam uma incidência mais baixa de infarto agudo do miocárdio, doença coronariana, morte súbita e reinfarto do que os que continuam a fumar. O benefício aumenta com o tempo. Após 12 meses de abandono do fumo, diminui-se pela metade os riscos e iguala-se ao não fumantes, após 2 a 10 anos.

Quem fuma mais de 25 cigarros por dia apresenta níveis baixos de HDL-Colesterol – que é colesterol “protetor” - e níveis mais altos de colesterol total e triglicérides do que os não fumantes. O risco de infarto aumenta 2.8 vezes mais com o número de cigarros fumados.

As pessoas que fumam cigarros com menos alcatrão, menos nicotina e filtro mais eficaz, em geral inalam a fumaça com maior profundidade e durante mais tempo. Além disso, os filtros não reduzem o teor de monóxido de carbono inalado. Logo, fumar cigarros com baixo teor de nicotina não diminui o risco de infarto.

Quem pára de fumar melhora o paladar, fica com dentes claros e limpos, o hálito volta ao normal, os dedos não ficam amarelos pela nicotina, a disposição física e sexual aumenta. Precisa argumento melhor para deixar de fumar?

Deve-se satisfazer duas condições básicas para que um fumante obtenha êxito em deixar de fumar:

  • Motivação e força de vontade para deixar de fumar. Infelizmente isso não é vendido em farmácias. Nada, nem ninguém pode fazer isso, somente você;
  • Ter consciência de que a nicotina vicia e tem um alto poder de dependência, razão pela qual muitos tentam, porém poucos conseguem deixar de fumar. Prove que é capaz.

 

Juarez Magalhães Brito
Cardiologista / Ecocardiografista - CRM 5565

 

 

Rua Leonor Calmon 256 - Centro Médico Christian Barnard, loja 30 térreo - Cidade Jardim
CEP: 40.240-620 - Salvador - Bahia. Tel - 3451-0200/0404/5037 - 3014-9650